top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

As “salineras” de Maras



A visita ao Peru me oportunizou desta vez, conhecer a cidade de Maras, localizada no vale sagrado dos Incas, onde pessoalmente vi sua incrível Salina, com mais de 110 milhões de anos onde infinitas piscinas rasas cheias de água salgada são escavadas na encosta da montanha Qaqawiñay, a 3.380 metros do mar.


As piscinas são alimentadas por uma fonte hipersalina subterrânea que se originou durante a formação da Cordilheira dos Andes e abastece os tanques que sofrem um processo de evaporação ocasionado tanto pelo sol, quanto pelo vento abundante da região e estão em funcionamento ininterrupto desde 1000 aC.






As salinas de Maras entraram para a lista provisória da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), na data de 5 de agosto de 2019. E é um patrimônio cultural, tombado pelo Estado peruano, através da Resolução Diretiva Nacional nº 604/INC, na data de 27 de novembro de 1998.


De acordo com estudos as Salineras de Maras é um dos 4 locais no mundo onde o sal natural rosa é extraído, sendo sua coloração obtida pelos elementos naturais da água de nascente, incluindo: magnésio, cálcio, potássio e silício.


A visita às Salinas de Maras é emocionante e educativa e certamente deve estar na lista de locais a serem visitados por aqueles que estiverem de passeio no Peru.




Matéria de David Faria para o Jornal @espacohorizonte

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page