top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

Diamante Cullinan



A pequena Estrela da África na coroa Inglesa
A pequena Estrela da África na coroa Inglesa


O Diamante Cullinan foi descoberto em 26 de janeiro de 1905 por Frederick Wells, gerente da área de mineração, na minaPremier”, África do Sul. Foi o maior diamante já encontrado e pesava cerca de 3.106 quilates (aprox. 621 g). Recebeu esse nome em homenagem a Thomas Cullinan, dono da mina.


Em abril de 1905 foi posto à venda em Londes, mesmo com interesse considerável, foi vendido apenas dois anos depois. A pedra foi vendida para o governo de em 1907 que a deu de presente ao rei Eduardo VII. A lapidação da pedra coube à companhiaAsscher “de Amsterdã que posteriormente a dividiu em onze grandes gemas e outros fragmentos.




As Nove maiores partes do Culliman
As Nove maiores partes do Culliman

A maior gema é chamada de Cullinan I ou Grande Estrela da África, que possuí 530.2 quilates (106,04 g), foi o maior diamante lapidado do mundo até 1985 quando foi descoberto o diamanteJubileu Dourado também na mina Prime. O Cullinan I foi montado num cetro e a segunda maior gema, Cullinan II ou Pequena Estrela da África, com 317.4 quilates (63.48 g), terceiro maior diamante lapidado do mundo, foi colocado na coroa imperial. Ambas as gemas estão expostas na Torre de Londres e fazem parte das joias da coroa britânica.



A grande Estrela da África no Cetro Britânico
A grande Estrela da África no Cetro Britânico



O Palácio da Liberdade



No final do século XIX, a cidade de Belo Horizonte foi planejada para ser a nova capital do Estado. A Praça da Liberdade foi o lugar escolhido para abrigar o centro administrativo e o Palácio da Liberdade foi construído para ser a sede e o símbolo do governo. Sua inauguração acontece em 1898 e, tendo sido palco de importantes acontecimentos políticos que marcaram a história de Minas Gerais e do Brasil.


A arquitetura eclética do Palácio da Liberdade, projetado pelo arquiteto José de Magalhães, reflete a influência do estilo francês, com requintes de acabamento e riqueza de elementos decorativos. No interior do Palácio podem ser vistos os candelabros em bronze dourado, o piso em parquet, seus lustres em cristal, os painéis alegóricos, seus torreões, a beleza da escadaria principal encomendada a uma empresa da Bélgica e o rico mobiliário. Na área externa do Palácio encontram-se os jardins, projetados originalmente por Paul Villon seguindo o estilo inglês e que passaram por reformulações ao longo do tempo, quando foram incluídos elementos decorativos como esculturas e fontes. O Palácio é aberto à visitação e a programação pode ser consultada junto a Belotur.



O belo Palácio da Liberdade
O belo Palácio da Liberdade



3- Para Refletir


“Se você está no ponto de cair da confiança para a negação, tome alguns momentos para refletir, conversando consigo mesmo. Se o desânimo lhe bate à porta, em razão de alguma dificuldade, recorde que a dificuldade é sempre uma lição por aproveitar, ao passo que o desânimo nunca auxiliou a ninguém. Se a irritação lhe cria aborrecimentos, o azedume é simplesmente uma nuvem entre você e a realidade.


Se você cometeu algum erro, isso significa tempo de aprender e não de desistir. Se outros falharam, eis chegado o instante de mais confiança em Deus e em você mesmo. Se injúrias apareceram, você encontrou a ocasião de agir e servir mais, conquistando a confiança dos outros. Se temores lhe invadiram a mente lembre-se de que sem comando seguro, não há máquina que funcione. Se a enfermidade lhe visita as forças, estará você no grande momento de praticar a sua fé sem desacreditá-la. Confiança é a sua coragem de superar-se, realizando o melhor ao seu alcance. Se você está procurando a felicidade pela prática do bem, não perca o seu dia com dúvida e desalento, porque confiando em Deus e em você mesmo, basta seguir em frente com o seu trabalho e você a encontrará”. (Chico Xavier)


Matéria:

Diamante Cullinan

Matéria enviada por David Faria para o Jornal Horizonte

Fotos: internet



Kommentare


bottom of page