top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

As Pirâmides de Gizé e a Grande Esfinge


Este Colunista no complexo das Pirâmides de Gize
Este Colunista no complexo das Pirâmides de Gize


Após uma conexão em Roma, onde fiquei por alguns dias, continuei meu percurso rumo ao Cairo. Enquanto a aeronave passava pela costa da África a turbulência era imensa devido aos ventos quentes do local, e meu pedido único era, que “se fosse morrer naquela viagem, morresse no retorno”, pois precisava realizar meu sonho, que carregava desde minhas primeiras lembranças de vida.


Tudo o que já havia lido e visto sobre o Egito, não me preparara suficientemente, para o impacto que aquela experiência me causou, foi quando me dei conta da expressão “Obras Faraônicas”, pois tudo ali era de uma grandiosidade, que nenhuma imagem ou relato, é capaz de descrever de modo fiel.



A Esfinge
A Esfinge


Em Gizé, cidade da região metropolitana do Cairo, estão as fantásticas construções das Pirâmides, tidas como uma das sete Maravilhas do Mundo Antigo e a Grande Esfinge.


Foram construídas como tumbas reais para os reis Quéops, Quéfren, e Miquerinos - pai, filho e neto. A maior delas, com 146,6 m de altura (49 andares), é chamadaGrande Pirâmide. A Grande Esfinge encontra-se no lado leste do complexo e é a mais antiga escultura monumental conhecida do mundo.


A emoção que tive ao visitar o local pela primeira vez, se estendeu à todas as demais que retornei. O sol forte e a temperatura elevadíssima que sempre encontrei, não eram suficientes para apaziguar o desejo incontrolável de tocar, ver e me aventurar por todo aquele esplendor onde milênios de história, acontecimentos importantes e grandes mistérios encontram-se repousados.



As Pirâmides de Gize
As Pirâmides de Gize


Visitas Guiadas ao Cemitério do Bom Fim


Soa estranho fazer uma visita guiada por um cemitério? Hum… para uns pode parecer bizarro, mas a exemplo do cemitério Père-Lachaise, de Paris, ou da Recoleta, em Buenos Aires, Belo Horizonte também tem um projeto de visita guiada à mais antiga necrópole da capital: o Cemitério do Bonfim. Inaugurado em 8 de fevereiro de 1897, pela Comissão Construtora da Nova Capital, o local é fonte de pesquisa de vários profissionais devido ao seu acervo histórico, caracterizado por esculturas decorativas de túmulos e mausoléus. Muitas dessas são de autoria de escultores italianos que vieram para o Brasil em fins do século 19. Em todo o cemitério, podem ser observadas obras de arte de estilos diversos, desde a “belle èpoque”, o “art déco”, ao modernismo brasileiro. Os interessados em participar das visitas guiadas ao Cemitério do Bonfim, quando as atividades voltarem ao normal após a pandemia, devem se inscrever, gratuitamente, pelo e-mail visitasbonfim@pbh.gov.br ou pelo telefone (31) 3277-7286.



Esculturas do Cemitério do Bomfim
Esculturas do Cemitério do Bomfim



Para Refletir


“Cada um oferece aquilo que tem e transborda de dentro de si. Uma parreira oferece doce fruto, uma orquídea nos oferece bela flor. Um vulcão só oferece desolamento, calor, mal cheiro e larva, e não é segredo que uma cobra peçonhenta não te oferecerá mais que mortífero veneno. É bem verdade que podemos reunir tudo isso dentro de nós, mas lembre-se: as pessoas oferecem o que transborda de dentro de si. Quando fizeres o bem a uma serpente, não espere que ela te retribua com uma rosa, por que não é o que transborda de dentro dela. Quando fizeres bem a uma serpente, faça-o por que é este bem que transborda de dentro de ti, e é justo que compartilhemos o que de bom nós temos em excesso. Esse deve ser teu único pensamento e expectativa: Dê a quem precisa, não espere de quem não tem. Isto te dará felicidade e te privará de decepções. E não te eximas de fazer o bem à serpente, por que algumas coisas não nos cabe reprovar ou punir, apenas compreender...” (Augusto Branco)



Você Sabia?


O Teatro Municipal de Sabará, antigamente chamado Casa de Ópera de Sabará, é o segundo teatro mais antigo do Brasil ainda em atividade, sendo patrimônio tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.O Teatro foi eleito uma das Sete Maravilhas da Estrada Real. Recebeu a visita do imperador Dom Pedro I em 1831 e de Dom Pedro II em 1881.



Casa da Opera em Sabará
Casa da Opera em Sabará

Matéria: As Pirâmides de Gizé e a Grande Esfinge

Publicada no Jornal Horizonte

Por David Faria

Comments


bottom of page