• espaco horizonte

Aleijadinho, arte revelada: o legado de um restauro na Casa Fiat de Cultura



Em uma iniciativa inédita, o público tem a oportunidade de apreciar o resultado do restauro de três obras do século XVIII do mestre Aleijadinho (1738-1814).


A exposição celebra a reabertura da Casa Fiat de Cultura, evidenciando a importância da salvaguarda do patrimônio cultural para a arte, a história e o conhecimento das raízes da nossa identidade. Em um processo de interação híbrida — visitação presencial e programação virtual —, o público poderá conferir o resultado do minucioso trabalho dos restauradores realizado nas obras São Joaquim e São Manuel e acompanhar a continuação do restauro de Sant’Ana Mestra. Nas redes sociais, a websérie de mesmo nome apresenta o making of de todo o processo e aspectos da vida e obra de Aleijadinho.


Será possível conhecer os bastidores do ateliê e vislumbrar detalhes das etapas do restauro. Quem explicou tudo pra gente. sobre o processo, foi a Rosângela Reis Costa, a restauradora e coordenadora do projeto de restauro. Leonina, apaixonada pelo que faz, o olho até brilha contando sobre as camadas de tinta que descobriu na obra!


Independente da sua crença, Aleijadinho é um importante artista, principalmente para nós mineiros, e ter a oportunidade de ver de perto um trabalho tão importante e ainda assistir o Grupo Oficina de Restauro (com acompanhamento do IPHAN), restaurando as obras, é um privilégio. Também aprendi sobre o artista com curador da exposição, o historiador Liszt Vianna Neto.