top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

Olhos de Anjos


uso de inteligência artificial para auxiliar na rede colaborativa de segurança
uso de inteligência artificial para auxiliar na rede colaborativa de segurança


Olhos de Anjos: tecnologia com inteligência artificial proporcionará uma rede integrada de segurança

Iniciativa do Grupo Anjos da Guarda, que será lançada na Superminas 2023, prevê o uso de inteligência artificial para auxiliar na rede colaborativa de segurança

O Grupo Anjos da Guarda lançará, na Superminas 2023, de 17 a 19 de outubro, em Belo Horizonte (MG), o sistema Olhos de Anjos. A iniciativa prevê a instalação de totens que possuem câmeras com inteligência artificial embarcada integradas ao Centro Integrado de Controle de Operações e Monitoramento (CICOM).

O uso da inteligência artificial é o grande diferencial desse sistema. Com as tecnologias embarcadas será possível realizar análises criteriosas do ambiente, possibilitando, entre outros benefícios, a detecção de atitudes suspeitas, leitura de placas veiculares com integração aos sistemas de segurança pública, alerta de veículos com restrições (furto e roubo), detecção de invasão de perímetro (cerca virtual) e perambulação (movimentações atípicas no perímetro). Além disso, a equipe do CICOM realiza a análise e tratativas das ocorrências, em tempo real, mitigando os riscos no local. Detectadas anormalidades que tenham repercussão na segurança pública, as imagens serão fornecidas compulsoriamente para as polícias Militar e Civil.



Olhos de anjo
Olhos de anjo

“Optamos pelo lançamento do projeto na Superminas 2023 porque entendemos que essa é uma oportunidade ímpar para apresentarmos aos empresários do setor o que há de mais moderno em tecnologia. Sem dúvida, será algo fundamental e que vai impactar as vendas no mercado varejista, trazendo mais segurança àqueles que estão próximos aos estabelecimentos”, destaca o fundador e CEO do Grupo Anjos da Guarda, Afonso Oliveira.

Tecnologia - O sistema Olhos de Anjos é voltado a condomínios, empresas e estabelecimentos comerciais próximos que queiram criar uma rede de apoio de segurança. “A meta é estabelecer uma rede de proteção colaborativa entre clientes e parceiros da Anjos da Guarda, utilizando pontos estratégicos para acompanhamento do entorno do perímetro. O CICOM fará o monitoramento da rede integrada fortalecendo a cultura de segurança, aumentando a confiança e a sensação de proteção aos cidadãos”, assegura a gerente de Comunicação do Grupo Anjos da Guarda, Vannessa Castro.

Entre os benefícios do sistema, destacam-se a promoção de um ambiente protegido, o fortalecimento da cultura de segurança na região e a tranquilidade para moradores, funcionários e clientes dos estabelecimentos comerciais.

Referência no setor de segurança em BH, o Grupo Anjos da Guarda vai comemorar 36 anos de atividades em dezembro. Conta com mais de 1.600 colaboradores diretos e atua em toda a região de Minas Gerais. Tem sede em Belo Horizonte e unidade em Betim.


Matéria: Olhos de Anjos

Publicada no Jornal Horizonte

bottom of page