• espaco horizonte

INCONFIDENTE PADRE JOSÉ DA SILVA E OLIVEIRA ROLIM




Padre José da Silva Rolim foi mais um Inconfidente envolvido e condenado. Filho do Sargento-mor José da Silva de Oliveir, responsável pela guarda do dinheiro no distrito diamantino de Minas Gerais, tinha uma fortuna considerável, bem como todos membros de sua família. Mas, com o estabelecimento do novo sistema administrativo, o monopólio da Real Extração - a família foi extremamente prejudicada nos seus negócios. Assim, acabou se envolvendo no contrabando das preciosas pedras e, consequentemente, caindo em desgraça junto à Coroa Portuguesa.


O padre Rolim, estudou no seminário Menor de Mariana onde teve Luis de Vieira da Silva como professor. Em janeiro de 1788, o padre Rolim foi para o Rio de Janeiro, passando antes por Vila Rica; chegou ao litoral em março, onde conheceu Tiradentes e José Álvares Maciel, que acabara de chegar de Coimbra, lá conversaram sobre os planos da Inconfidência.


No final da década de 80 estava completamente envolvido com o movimento da Inconfidência Mineira. “Participou de todas as reuniões decisivas, comprometendo-se a conseguir 200 cavaleiros armados a pagar parte da pólvora.“ (Jardim, M.) Para a Coroa Portuguesa Padre Rolim era uma pessoa muito temida, pois, teria muito influência sobre toda a grande região do Serro.


Foi em 1789, quando a coroa portuguesa descobriu sobre os planos revoltosos e mandou prender todos os envolvidos.


Ao final do Processo da Inconfidência, o Padre José da Silva e Oliveira Rolim, foi enviado preso para Portugal. Até 1796 ficou preso na Fortaleza de São Bento da Saúde. Depois, ganhou licença para recolher-se ao Mosteiro de São Bento da Saúde, em Lisboa, onde passa a gozar de certa liberdade. Depois de quase 15 anos preso, em 1805 Rolim já se encontrava novamente no Brasil. Livre, retorna à Diamantina para retornar sua vida com Quitéria e os filhos.


A parte XLV do Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles, é um resumo poético de sua vida. Eis um trecho: “Sete pecados consigo sorridente carregava. Se setenta e sete houvera, do mesmo modo os levara. Por escândalos de amores, sacerdote se ordenara. Só Deus sabia os limites entre seu corpo e sua alma!”