• espaco horizonte

Paulo Apgáua, um artista de alma leve que reluz beleza através dos pincéis




Nascido na capital mineira, Paulo Apgáua, desde criança, teve seu olhar para as artes. Desde sua primeira lembrança, sempre gostou de desenhar. Qualquer pedaço de papel que aparecesse e qualquer material que estivesse ao seu alcance virava arte, pois ele tinha muita facilidade para esta linguagem.


Durante sua vida escolar já desenhava caricaturas para os colegas, professores e também para a família. Devido à dificuldade de atuar como artista profissionalmente durante aquela época, resolveu se empenhar em uma carreira jurídica, se formando em Direito pela PUC. Paralelamente, nunca ficou longe da arte, sempre de maneira autodidata.


Passou um tempo na França estudando e fazendo extensões em Direito e ao voltar, fez um curso livre de desenho com a renomada artista Yara Tupynambá.


A partir deste momento, teve certeza absoluta que o seu desígnio era a arte, se dedicando cada dia mais a ela, findando assim a carreira jurídica.



O olhar do artista para suas obras



Paulo estudou na Escola de Artes Plásticas Guignard e atua como pintor, desenhista, professor de arte, curador e empresário do ramo de arte e molduras.


Dentro da arte, o que mais lhe chama hoje é a pintura, ainda que tenha uma grande inclinação à escultura. "A arte, me dá a chance de explorar nuances e sutilezas, e isto, só a pintura consegue", nos diz Paulo. Atualmente tem trabalhado muito com óleo e acrílica sobre tela. Na exposição atual no Pátio Savassi, a maioria das telas são nesta técnica.


Gosta de ressignificar objetos e atualmente está fazendo uma série para o Coletivo AU – Garimpo Criativo - de pintura acrílica sobre placas de trânsito.


Já pintou sobre madeira descartável, com suportes originais de ressignificação.


Já participou de diversas exposições coletivas, dentre elas, pela Prefeitura de Nova Lima, no Viaduto das Artes, Fórum Lafayette, entre outras. Teve sua individual "Tua Mirada" itinerando em diversos Centros Culturais da Prefeitura de Belo Horizonte em 2018.


Foi curador da Exposição do Jambreiro no Viaduto das Artes em 2019; Cláudia Renault na Casa de Cultura de Nova Lima, 2020; Mascararte nas edições da Escola Casa Aristides de Nova Lima no mesmo ano e Ponteio Lar Shopping, 2021; Curador do Modernos Eternos Ação Street 2020 e 2021; da Galeria Temporária com Exposição Casas no Ponteio, 2021 e das mostras Modernos Eternos e Morar Mais Por Menos em 2021.


Ano passado, apesar da pandemia, fez vários movimentos envolvendo a arte. Expos no “Modernos Eternos”, levando a Mascararte, uma exposição de intervenção artística sobre máscaras individuais que levou por volta de 60 artistas ao evento.


Também atuou na exposição da “Morar Mais por Menos”, sob curadoria sua e do Marcos Esteves, participando de uma galeria na mostra. Também foram convidados vários artistas para exporem, pois devido à pandemia, estavam sem lugar para apresentarem suas obras, sendo essa uma ação iluminada.


Cumulonimbus - 100x70cm - acrílica s/ tela - 2022


Cumulus - 100x80cm - acrílica s/ tela - 2022


Quem estiver de máscara, dirá a verdade - 100x80cm acrílica s/ tela - 2022


Stratus I - 60x40cm - acrílica s/ tela - 2022




Em janeiro deste ano, fez uma exposição individual - “Súbita Rajada de Vento” - na Associação Médica, com 18 obras, todas elas feitas no momento de isolamento social e pandemia, respeitando todo o processo pandêmico.


Sua poética neste tempo, foi sempre buscando reconexão entre as pessoas, mas também buscando conexão com algo para mais além, algo imaterial que energiza e faz continuar lutando e buscando objetivos. "Através destas conexões as pessoas também se regeneram".

E as obras tratam dessa regeneração e essa busca por conexão e movimento. Paulo explora sempre a figura humana como vetor de todas estas experiências.


Exposição de Paulo Apgáua




Súbita Rajada de Vento - 110x80 cm - óleo e acrílica s/ tela - 2022

Díptico série dança - Acrílica e óleo sobre tela - 60x40cm - 2021




Teve um apoio fantástico da Associação Médica e devido à repercussão excelente desta exposição, Paulo recebeu um convite para inaugurar a Galeria do Pátio Savassi – &Pátio Artes Design, que fica no piso L2, ao lado dos cinemas, e tem como curador Marcos Esteves.


A exposição “Súbita Rajada de Vento” foi inaugurada no dia 16 de março de 2022, no Pátio Savassi e ficará até o dia 17 de abril de 2022, com ótimas repercussões para o artista e com inovações através de mais três obras de arte inéditas criadas para esta segunda edição.







Madre Selva - Mural - 2021



Tem que nada - 70x50cm - Acrílica sobre tela - 2021




Paulo Apgáua trabalha em seu ateliê, que fica localizado na Rua do Ouro 696, no bairro da Serra e atende de 9:00h às 18:00 h preferencialmente com horário marcado para que possa dar atenção especial e merecida a cada cliente.


Também dá aulas de pintura no ateliê, sendo que a demanda de aulas particulares de arte aumentou devido à pandemia, pois, como nos diz, "as pessoas passaram a olhar um pouco mais para si mesmo". Em breve também irá administrar aulas de arte em grupo no ateliê da Eliane Henriques.


Desenvolve todos os seus projetos no ateliê, além de ter uma galeria de arte onde convida colegas e artistas plásticos regionais para exporem seus trabalhos, incentivando assim o mercado local.


Empresário no ramo de oficina de molduras, está a frente da Quadro a Quadro Arte & Molduras, que atende aos clientes com produtos diferenciados sob o olhar artístico do pintor.



Paulo Apgáua em seu ateliê




Energia de repouso - 80x60cmacrílica s/ tela - 2022



A vontade que tenho - 150x90cm acrílica s/ tela - 2022



Despertar V -- 180x70cm - acrílica e óleo s/ tel - 2022




O artista plástico Paulo Apgáua




LICENÇA POÉTICA



A Próxima exposição, “Licença Poética” abre hoje, dia 29 de março de 2022 e vai até o dia 25 de abril de 2022 no Restaurante Casa dos Contos, no bairro Funcionários em BH.


Em homenagem ao 120º ano do nascimento do itabirano Carlos Drumond de Andrade, com curadoria de Fátima Mirandda, em uma coletiva de artes visuais com vários artistas convidados.


Posteriormente, esta exposição será enviada para a cidade de Itabira MG, no ITA Hotel, cidade natal do literário homenageado.


Como convidada especial, a artista Yara Tupynambá terá uma participação especial na mostra, com obra da década de 80 criada sob o aval do poeta.


Para esta exposição Paulo Apgáua desenvolveu uma tela baseada em uma poesia de Carlos Drumond de Andrade, em uma poética do poema “E agora José”.




POR DETRÁS DAS MONTANHAS




A partir do dia 01 de abril de 2022 será realizada uma exposição de arte intitulada “Por Detrás das Montanhas” no “O Passo Pizza Jazz” na cidade de Ouro Preto. Terá participação do nosso artista Paulo Apgáua, além de Ângela Costa e Marcos Esteves. A mostra ficará até o dia 15 de maio de 2022.


Para esta exposição desenvolveu uma série com penas em folha de ouro e azul pois tem tudo a ver com o que acontece ali no “Ouro Preto.



Céu-terra - 32x11 cm - folheamento dourado de pena - 2022






Perguntando sobre sua descendência, Paulo nos diz: “Apgáua é um sobrenome mais brasileiro de todos pois vem dos Tupis. Eu tenho muito orgulho de ter este sobrenome pois eu, como artista, produtor cultural e nascido em Belo Horizonte, no Brasil, tento resgatar tudo que for mais regional, mais nosso, rompendo às vezes esta submissão por um euro centrismo, achando que a mímica de uma arte do outro é o suficiente. Enfim, acho que posso ir mais além e trago este sobrenome com muito orgulho.


De uma capacidade imensa, Apgáua é um artista de alma leve e que reluz beleza nos seus menores detalhes, nos gestos e nas palavras, transmitindo sua energia através dos pinceis.


O Jornal @espacohorizonte só tem que se orgulhar de estar aqui trazendo para os nossos leitores uma pequena demonstração e história da vida de um artista que se faz por meio intuitivo na beleza interior e na alma do ser...


Parabéns e muito sucesso por ser assim!




Paulo Apgáua em seu ateliê





CONTATO


Instagram: @pauloapgaua


Email: atelie@apgaua.com


Whatsapp: (31) 97182-4645


Endereço: Rua do Ouro 696, Serra, Belo Horizonte - MG