• espaco horizonte

Paraíso Austríaco chamado Hallstatt

Fotos e texto Sandrinha Coelho





Fotos e texto Sandrinha Coelho

Sabe aquelas paisagens cinematográficas deslumbrantes? É essa a sensação ao chegar em Hallstatt, um pequeno vilarejo na Áustria.







De carro, saindo de Salzburgo a distância é de 71km. O caminho é cheio de curvas e por isto mais demorado do que o costume e em alguns pontos a velocidade é limitada a 50km/h. A estrada é maravilhosa! Casas lindas, campos verdes e os Alpes austríacos cobertos de neve em todos os lugares.





A aldeia fica em Salzkammergut, e é conhecida como a jóia da Alta Áustria. Está localizada próxima do lago Hallstätter See, o que proporciona, junto com Alpes ao fundo e suas pequenas casas, uma vista de tirar o fôlego.






Para começar o passeio por Hallstatt o melhor é partir do centrinho da cidade que é muito pequeno e de onde você poderá andar pelas ruas e becos para admirar as casas e a arquitetura.






A Central Square Markplatz é a praça central. Com vários restaurantes, bares e pubs que fecham às 17 horas, como quase tudo na cidade...


O Museu Hallstatt que é um museu de herança cultural da cidade com mostras de objetos que retratam a rica história do vilarejo e seus arredores ao longo dos últimos sete milênios.

Ainda na área central, tem a Evangelische Kirche Hallstatt (Igreja Luterana), visível em quase todas as fotos que você tira da cidade. Trata-se de uma igreja bem pequena, menos ornamentada que a Igreja Católica, do século XV, a Catholic Parish Church, que começou a ser construída em outubro de 1785, para ser uma casa de oração.






Fiquei hospedada no Heritage Hotel Hallstatt, muito tradicional e localizado na área central. A maioria dos quartos tem vista para o lago e acordar com aquele visual mais lindo não tem preço...








Ao pesquisar por hotéis em Hallstatt é importante ficar atento para a localização do hotel. Verifique se ele está localizado realmente em Hallstatt e não em Obertraum, que fica do outro lado do lago, precisando assim de pegar um barco (que também não é ruim) para chegar à cidade.





Considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco desde 1997, a aldeia não é daquelas que enche apenas os olhos, pois conta com muita história por abrigar a mina de sal mais antiga do mundo.


Existem duas maneiras de chegar à Mina: a primeira é caminhar na montanha por mais ou menos uma hora subindo por uma escadaria pouco acentuada que fica próxima da Markplatz. Ou subir de teleférico por 855 metros, que leva apenas 3 minutos. Na bilheteria você decide se compra só os ingressos para subir e descer no funicular ou se compra funicular + salt mine. Reserve de 3 a 4 horas para a visita e leve agasalho extra pois dentro da mina é frio.


Subindo por este mesmo funicular, visite o Mirante SkywalkerHallstatt Viewing Plataform – que tem um restaurante com um terraço belíssimo na área externa a a plataforma Skywalk, que fica a 350 metros acima do vilarejo, de onde se pode tirar fotos belíssimas do lago e de Hallstatt.




O local hoje tem menos de mil habitantes e depende basicamente do turismo, mas já foi um dos mais ricos da região e deu seu nome inclusive à uma cultura da Idade de Ferro.



Seja pela história ou por sua beleza, Hallstatt é um lugar que não pode deixar de ser visitado!


Se optar por ir de carro, algumas distâncias:

De Salzburg: 71km De Viena: 289km De Munique: 209km De Linz: 125km De Bratislava: 346 km