top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

Exposição do artista plástico Marco Vilela




Templuz recebe exposição do artista plástico Marco Vilela



Tendo a arte em seu DNA, mineiro levará obras inéditas do expressionismo abstrato, que proporcionam experiências distintas quando vistas em mais de um momento. “Do Caos à Harmonia” tem entrada franca.

O Espaço Galeria Templuz inicia a temporada 2023 com a exposição do artista plástico contemporâneo, Marco Vilela. A partir do dia 05 de maio, o público poderá conferir “Do Caos à Harmonia”, mostra com 20 obras, sendo 10 inéditas, do expressionismo abstrato, que desafiam o espectador a conectar sua mente com o subconsciente para despertar sentimentos e significados pessoais.

“São criações resultantes da harmonia de cores, texturas, formas e dos movimentos, da minha energia, e de uma subjetividade e espontaneidade que caminham com a técnica da pintura de ação (action painting ou gestualismo). No caos e na beleza das telas, os visitantes terão experiências distintas ao vê-las pela primeira vez e em outros momentos, criando novas perspectivas”, comenta Marco Vilela.

O artista plástico, que também é arquiteto, busca inspiração nos elementos da natureza, que são criados ou transformados segundo o seu ritmo. Por isso mesmo, seu processo de criação é orgânico, sem linearidade ou padrões, mas com a finalidade de transmitir emoção, beleza e vigor através de composições únicas. “Com tinta acrílica e esmalte, pinto minhas telas esticadas no chão para ter uma visão de "dentro" delas e ser parte delas”, declara.

A exposição “Do Caos à Harmonia” ficará em cartaz no Espaço Galeria (4º piso) Templuz até o dia 17 de junho e tem entrada franca.



Serviço:

Exposição “Do Caos à Harmonia” por Marco Vilela

05/05 a 17/06

Espaço Galeria Templuz: avenida Nossa Senhora do Carmo, 1.150, 4º andar, Sion | Belo Horizonte | MG

Visitação gratuita: segunda a sexta, 9h às 19h | sábado, 9h às 14h



Marco Vilela - Foto Arquivo Pessoal




Sobre o Marco Vilela

Nascido em Belo Horizonte, o artista plástico e arquiteto convive com telas, tintas e pinceis desde que se entende por gente, frequentava o atelier do seu pai, o pintor e arquiteto Saul Vilela. “O Bruno, meu irmão mais novo, e eu ficávamos lá pintando, imitando o que ele fazia. Comecei experimentando a técnica dele, mas fui levando-a para o meu olhar, de acordo com o meu sentimento, criando assim o meu estilo próprio”, declara.

Marco Vilela representa a corrente do expressionismo abstrato e emprega a técnica da pintura de ação, na qual se destacam o movimento e a energia do artista. Ao contrário do que ocorre na arquitetura, na arte Vilela se desconecta do mundo externo, deixa a imaginação e o movimento fluírem, sem que haja um planejamento ou qualquer intenção figurativa ou geométrica.

Sobre a Templuz

A Templuz pertence ao maior e mais tradicional grupo do segmento de material elétrico e telecomunicações do Brasil, o Grupo Loja Elétrica, fundado em 1947. A marca desenvolve projetos luminotécnicos completos residenciais, comerciais e corporativos em parceria com profissionais do mercado, atuando em todas as etapas do processo por meio de consultorias com sua equipe de lighting planners.

Seu showroom de 1.400 m² distribuídos em quatro andares conta com estacionamento exclusivo com manobrista para os clientes. O primeiro andar oferece iluminação decorativa; o segundo andar, iluminação técnica; o terceiro, integração de tecnologias e automação; e no quarto andar ficam o auditório e o espaço cultural.






Matéria publicada no Jornal Espaço Horizonte

Fonte: Infinita comunicação



bottom of page