top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

Esculturas do ceramista mineiro José Adolfo Viana


Ceramista mineiro José Adolfo Viana
Ceramista mineiro José Adolfo Viana


Nascido em Januária, o ceramista José Adolfo Viana de Souza, sempre foi apaixonado por desenhos desde a infância. Desde pequeno desfrutou das belezas, das brincadeiras e das inspirações da margem do Rio São Francisco.


Segundo ele, desde criança descobriu-se amante da arte, era apaixonado por desenhos e adorava criar brinquedos com barro retirado das margens do Rio São Francisco. Autodidata, sem experiência e auxílio de técnicas, começou a modelar com argila profissional em 2015, expondo na Esquina das Artes.


O artesão José Adolfo utiliza a argila reciclada para moldar peças inspiradas na arte sacra e profana, orixás e lendas do Rio São Francisco como sereias, mães D’Água e bustos femininos. A cabeça é a primeira parte a ser modelada, e por último, os acessórios, afirma Viana.








Sua maior influência vem das carrancas do velho Chico. Todas as suas esculturas são modeladas fazendo uma releitura das carrancas do velho Chico. “Utilizo a face da carranca que é um rosto masculino, e adapto para o rosto feminino, simbolizando a mãe D'água, sereia protetora do Rio São Francisco. Por isso, minhas esculturas são denominadas sereias do velho Chico”, conclui o artista.


Reza a lenda que as águas do São Francisco são protegidas por uma sereia de água doce e longos cabelos ondulados, uma misteriosa criatura bela e encantadora.


Ai de quem se atreva a mexer com rio, pode acabar pagando com sua própria vida. Segundo os pescadores, assim como todo mundo, o rio também tem o seu momento de descanso, que ocorre próximo à meia-noite. Durante alguns minutos, as águas do velho Chico descansam e o silêncio e a calmaria tomam conta do lugar. É nesse momento que a mãe D’água surge na superfície para contemplar o seu reinado enquanto penteia os seus longos cabelos sobre alguma pedra.






Outra obra predileta do Zé Adolfo Viana são as releituras de São Francisco de Assis, inspirada no painel De Portinari, localizado na Igreja da Pampulha, um dos cartões postais de Belo Horizonte.


O artista foi premiado nas esculturas de Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Conceição e com um rosto de mulher.






José Adolfo Viana de Souza

Contato: (31) 97364-8000

Instagram: @adolfovianade

bottom of page