top of page
  • Foto do escritorespaco horizonte

Compras para a Páscoa


Páscoa 2024
Páscoa 2024


Cinco em cada dez consumidores pretendem ir às compras para a Páscoa


O tíquete médio será de R$ 144,36 com predominância do pagamento à vista

 

Pesquisa realizada com os consumidores belo-horizontinos revela que mais da metade deles deverão ir às compras para a Páscoa de 2024, que ocorrerá no último dia deste mês, 31 de março.


O estudo realizado pelo Núcleo de Pesquisa e Inteligência da Fecomércio MG mostra que 50,5% têm a intenção de presentear na data comemorativa. Por outro lado, 42,4% demonstraram que não têm interesse, apresentando as seguintes justificativas: falta de costume de presentear (28,1%), não ter a quem presentear (19,4%) e não ter dinheiro (18,9%).


Os itens com maior saída na Páscoa serão os chocolates e doces (87,4%), com destaque para os seguintes produtos:

- Ovos de Páscoa industrializados (49,3%)

- Chocolate, em geral, industrializado (27,1%)

- Ovos de Páscoa artesanais (16,3%)

- Chocolates, em geral, artesanais (3,2%)

 

Os consumidores com intenção de presentear revelam que, na grande maioria, vão agradar os filhos (36,1%), namorado(a) ou esposo(a) (21,3%), netos (14,8%) e sobrinhos (12,5%).


Para Gilson Machado, economista da Fecomércio MG, a melhora do ambiente econômico frente ao mesmo período do último ano contribui para a intenção de compra da data na capital mineira. A pesquisa nos traz insights valiosos e uma excelente oportunidade para os empresários do comércio varejistas elevarem as suas vendas com a Páscoa.



Compras na Páscoa
Compras na Páscoa

 

Tíquete médio e local das compras


Os belo-horizontinos têm a intenção de gastar R$144,36 com itens para a Páscoa. O dado compreende 98,5% dos consumidores que pretendem presentar e informaram o valor médio a ser gasto na data comemorativa.


Para o pagamento das compras, 8 em cada 10 consumidores vão adotar a forma à vista, com maior predominância para o débito (29,3%), crédito à vista (23,4%) e o pix (15,1%). Já para 19,5% dos consumidores, a forma de pagamento será o cartão de crédito parcelado.

Conforme Gilson Machado, a expectativa para o consumo médio na Páscoa é positiva e contribui para o desempenho do comércio varejista no período. Os consumidores optarão pelo pagamento à vista devido o valor estar dentro do orçamento, ou seja, eles têm a capacidade de desembolsar o valor imediatamente, além de evitar o comprometimento da renda futura.


As compras devem ocorrer com maior intensidade em lojas próximas à vizinhança (27,0%), seguido de lojas de shopping (25,6%), supermercado/hipermercado (23,7%), lojas do hipercentro (12,1%) e internet (3,3%).


Os consumidores estão cada vez mais em busca de comodidade e praticidade ao realizar suas compras, evitando deslocamentos para os grandes hipercentros. A escolha do local de compra ocorre devido à busca por uma melhor utilização do tempo, comprando próximo às suas residências, e devido à expansão do comércio ao longo da cidade, destaca Gilson Machado.


Perfil de compra e atrativos


Os consumidores estão planejando gastar mais este ano com as compras de Páscoa. Para 42,9% dos consumidores, a intenção é desembolsar mais dinheiro para os presentes, enquanto 54,7% sinalizaram a pretensão de gastar o mesmo valor ou menos que o ano de 2023.


No que tange ao comportamento para a compra do consumidor, estes deverão: comprar poucos produtos de maior valor (39,5%), comprar poucos produtos de menor valor (32,7%), comprar muitos produtos de menor valor (17,6%) e comprar muitos produtos de maior valor (7,8%).


A pesquisa trouxe os motivos que podem atrair os olhares dos consumidores para as compras. As ações mais citadas foram:


- Promoções (38,9%)

- Preço reduzido (19,7%)

- Variedade de marcas e produtos (13,5%)

- Facilidade de pagamento (9,4%)

- Atendimento diferenciado (8,2%)

 

 

Artigos religiosos e viagens


A Páscoa é um período marcado pela crença do cristianismo, o que levou 7,1% dos consumidores a manifestarem a intenção de comprar artigos religiosos no momento.

A Semana Santa, período que finda a Páscoa, conta com um feriado nacional, "Sexta-feira Santa", o que vai levar 14,3% dos belo-horizontinos a aproveitar o período para viajar, com a finalidade de lazer/descanso (55,2%), visitar amigos e/ou familiares (36,2%) ou até mesmo para trabalhar (8,6%).

 

Sobre a Fecomércio MG


A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Minas Gerais integra o Sistema Fecomércio MG, Sesc e Senac em Minas e Sindicatos Empresariais que tem como presidente o empresário Nadim Donato. A Fecomércio MG é a maior representante do setor terciário no estado, atuando em prol de mais de 740 mil empresas mineiras. Em conjunto com a Confederação Nacional do Comércio (CNC), presidida por José Roberto Tadros, a Fecomércio MG atua junto às esferas pública e privada para defender os interesses do setor de Bens, Serviços e Turismo a fim de requisitar melhores condições tributárias, celebrar convenções coletivas de trabalho, disponibilizar benefícios visando o desenvolvimento do comércio no estado e muito mais.


Há 85 anos fortalecendo e defendendo o setor, beneficiando e transformando a vida dos cidadãos.     


Compras para a Páscoa

 

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page